Atletas em quarentena

Cartilha do COB recomenda cuidados com a saúde física e mental

Cartilha recomenda cuidados com a saúde física e mental de judocas e demais atletas
25/03/2020 - A Federação Mineira de Judô (FMJ) manifesta solidariedade aos judocas e atletas brasileiros durante o período de pandemia, causada pelo Covid-19 (Coronavírus), e reforça as recomendações da Organização Mundial da Saúde (OMS) para o resguardo de todos, em casa.

A FMJ recomenda para os atletas de Minas Gerais, em especial, aos judocas, senseis e demais envolvidos nesse esporte, praticar os ensinamentos e sugestões da Cartilha do Comitê Olímpico do Brasil (COB) fazendo as adaptações necessárias durante a quarentena, dentro das possibilidades e limitações de cada caso, utilizando esse tempo para cuidar do corpo e mente.

A Cartilha distribuída pelo COB aos atletas do Time Brasil contém recomendações e reforça os cuidados necessários para a proteção contra o Coronavírus, além de orientar sobre a saúde física e mental dos atletas em quarentena.
 
O documento endossa as medidas recomendadas pela OMS, tais como a higiene básica adequada, o isolamento social e dieta nutricional para fortalecer o sistema imunológico.
 
Clique e leia a Cartilha do COB

Os clubes e academias estão fechados por todo o Brasil. Por isso, atletas de diversas modalidades, dentre esses os judocas da seleção brasileira, estão obrigados a refazer o planejamento de treinos e adaptá-los à atual realidade do isolamento social.

#EuTreinoEmCasa

Cartilha recomenda cuidados com a saúde física e mental de judocas e demais atletas
Ao longo da última semana, diversos atletas usaram as redes sociais para compartilhar a nova rotina de atividades em casa. Da mesma forma, a Confederação Brasileira de Judô (CBJ) lançou a campanha #EuTreinoEmCasa, estimulando os judocas brasileiros a seguir as recomendações das autoridades sanitárias de evitar aglomerações e respeitar o isolamento social.
 
A medalhista olímpica Mayra Aguiar (78kg), por exemplo, conta com a ajuda da sua irmã, Hellen, nas atividades físicas realizadas dentro do apartamento, em Porto Alegre/RS.
 
Aléxia Castilhos (63kg) e Eric Takabatake (60kg) estão em quarentena juntos e aproveitam para realizar seus treinos em dupla.
 
Enquanto isso, a campeã olímpica Sarah Menezes, compartilha, em suas redes sociais, exercícios educativos para animar a quarentena de crianças, ajudando-as a evoluir na prática do Judô com objetos improvisados de sua residência, como uma cadeira.
 
Diversos outros atletas do judô brasileiro estão compartilhando treinamentos com a hashtag #EuTreinoEmCasa. A iniciativa visa reforçar a importância de se manter em casa durante a quarentena, utilizando o tempo livre para se exercitar, cuidando, assim da sua saúde física.
 
É importante ressaltar que os treinos dos atletas de alto rendimento são preparados, exclusivamente, para eles, de acordo com a necessidade e especificidade fisiológica de cada atleta. Portanto, esses exercícios não devem ser reproduzidos por outras pessoas sem a orientação de um profissional de educação física.

Atividades físicas e mentais

Cartilha recomenda cuidados com a saúde física e mental de judocas e demais atletas
A medalhista olímpica Mayra Aguiar (78kg), por exemplo, conta com a ajuda da sua irmã, Hellen, nas atividades físicas realizadas dentro do apartamento, em Porto Alegre/RS.
 
Aléxia Castilhos (63kg) e Eric Takabatake (60kg) estão em quarentena juntos e aproveitam para realizar seus treinos em dupla.
 
Enquanto isso, a campeã olímpica Sarah Menezes, compartilha, em suas redes sociais, exercícios educativos para animar a quarentena de crianças, ajudando-as a evoluir na prática do Judô com objetos improvisados de sua residência, como uma cadeira.
 
Diversos outros atletas do judô brasileiro estão compartilhando treinamentos com a hashtag #EuTreinoEmCasa. A iniciativa visa reforçar a importância de se manter em casa durante a quarentena, utilizando o tempo livre para se exercitar, cuidando, assim da sua saúde física.
 
É importante ressaltar que os treinos dos atletas de alto rendimento são preparados, exclusivamente, para eles, de acordo com a necessidade e especificidade fisiológica de cada atleta. Portanto, esses exercícios não devem ser reproduzidos por outras pessoas sem a orientação de um profissional de educação física.