Excelência na gestão da CBJ beneficia o judô nacional com projetos por meio da Lei de Incentivo ao Esporte

Comissão Técnica da Lei de Incentivo ao Esporte

Excelência na gestão da CBJ beneficia judô nacional e mineiro com projetos por meio da Lei de Incentivo ao Esporte
15/07/19 - Durante a 127ª reunião ordinária da comissão técnica da Lei de Incentivo ao Esporte, realizada neste 10 de julho, promovida pelo Departamento de Incentivo e Fomento ao Esporte (DIFE) da Secretaria Especial do Esporte do Ministério da Cidadania, 15 projetos foram aprovados, na qual destacamos os de incentivos para o judô nacional e mineiro.
 
Com a aprovação dos projetos, serão direcionados recursos da Lei de Incentivo ao Esporte no valor de R$ 9.549.869,02. Dentre os projetos apresentados, destacamos os de maior vulto financeiro: do Núcleo de Desenvolvimento Humano e Econômico de Brumadinho (continuidade), do Núcleo de Desenvolvimento Humano e Econômico de Marabá (continuidade) e da Confederação Brasileira de Judô (eventos).

Foto Comissão Técnica da Lei de Incentivo ao Esporte:
Francisco Medeiros/Ministério da Cidadania

Os presidentes Acácio e Nédio, respectivamente

Presidente da FMJ faz visita à CBJ
Isso mostra a eficiência da gestão do presidente da Confederação Brasileira de Judô (CBJ), Sílvio Acácio Borges, juntamente com sua equipe, para se “reinventar administrativamente”, visto que, depois dos Jogos Olímpicos de 2016 diminuíram drasticamente os patrocínios nos esportes, de forma geral, além da atual fase econômica de poucas perspectivas que o Brasil vivencia.
 
Prova do desempenho da equipe de gestão da CBJ, é medalha que a entidade recebeu do Comitê Olímpico do Brasil (COB), neste 09 de julho, em reconhecimento aos avanços promovidos na atual administração da entidade por meio do Programa Gestão, Ética e Transparência (GET).
 
Esse patrocínio inédito que beneficia judocas de Minas Gerais, estreita ainda mais as relações harmoniosas entres os presidentes Nédio Henrique Pereira, da Federação Mineira de Judô (FMJ) e Sílvio Acácio Borges, da CBJ.